Skip to main content

Nassau, a capital dos piratas (1 de Julho)

Passam uns minutos das 7 da manhã quando acordo e logo espreito pela janela do quarto, vejo Nassau a aproximar-se, como se a janela fosse um ecrã de televisão e estivesse a assistir a um filme.

Nassau, na ilha de New Providence, a antiga cidade dos piratas, é a maior cidade e a capital das Bahamas onde o estilo arquitectónico colonial está bem visível. O porto de Nassau é bastante importante, é aqui que atracam todos os cruzeiros que percorrem estas águas. A pesca e o turismo são as duas actividades económicas de maior importância das Bahamas e daí que este porto seja tão importante.

Metemos o pé em terra firme e nem chegámos a sair do porto, entrámos logo num pequeno barco com destino ao Coral Reef para fazer Snorkling, que fica a cerca de 45 minutos do porto de Nassau. O barco levava não só pessoas do nosso cruzeiro como de um outro que estava atracada no porto ao lado do nosso, no total deviam estar cerca de 200 pessoas naquela pequena embarcação, todos com grande vontade de ir conhecer os peixes das Bahamas.

Vídeo feito no barco a caminho da zona de Snorkling:

Fomos os únicos do barco a levar o nosso próprio material de Snorkling mas o colete, que nos proporciona mais conforto a quem sabe nadar e segurança para quem não sabe, foi-nos emprestado pela equipa do barco. No início corria tudo muito bem, o colete parecia funcionar bem e servir o seu propósito até ao momento em que o senti esvaziar, resumidamente, passei o resto da aventura de Snorkling com um colete que só me protegia do sol, que se não soubesse nadar bem que me podiam ir buscar junto aos peixinhos lá no fundo.

Sendo que esta era a segunda vez que fazíamos Snorkling, a primeira tinha sido na Ásia, ficámos ligeiramente desiludidos com o passeio, primeiro porque as pessoas eram tantas e a zona onde podíamos andar era tão restrita que andava sempre a bater em alguém com as barbatanas ou a levar com as barbatanas de outros. A segunda razão da nossa desilusão foram os peixes, não eram em grande quantidade e não eram muito diferentes daquilo que já conhecíamos e já tínhamos visto por isso a nossa viagem para o Snorkling resumiu-se a uma manhã bem passada mas nada extraordinária.

De regresso ao porto de Nassau, voltámos a entrar no cruzeiro para o almoço buffet no Deck 11 com aquela sempre espectacular vista sobre os locais onde atracamos. Depois de almoço saímos do cruzeiro para conhecer a cidade no tempo que nos restava, pelo menos aquela parte da cidade que fica ali à beira do porto. Vimos os edifícios coloniais, o mercado onde era capaz de passar horas, as lojas de diamantes tão famosas em Nassau,  e acabámos o passeio num bar em frente ao porto, o Sharkeez, a beber uma Kalik (cerveja local) e a assistir a um jogo de Portugal do Euro.

Como os horários do cruzeiro são para cumprir, antes da hora marcada já estávamos a entrar no barco. A segurança na entrada e saída do barco é algo com que fiquei surpreendida pela positiva. À saída do barco temos de passar o cartão, apenas, mas no regresso além de passar o nosso cartão, temos de tirar chapéu e óculos de sol para que o sistema faça o reconhecimento facial para identificar se realmente somos quem dizemos ser. Desta forma, qualquer pessoa que tente entrar no barco com um cartão falso é logo ali demovida.

A tarde acabou na piscina sempre num ambiente cheio de animação, como costume, em modo de despedida de Nassau.

Na última noite que íamos passar no cruzeiro, passeámos pelo cruzeiro todo, passámos no casino, no Bolero, em todos os sítios onde havia animação e ainda tirámos fotografias na proa ao pôr do sol.

Facebooktwittergoogle_pluspinterestlinkedinmail

8 thoughts on “Nassau, a capital dos piratas (1 de Julho)

  1. Ola Raquel!
    Lindo blog! :) Cai aqui procurando informações sobre o Cruzeiro que fizeste nas Bahamas. ;) Vou para os Estados Unidos em abril de 2014 e estou pensando em fazer este cruzeirinho. Como temos uma filha de 4 anos, tenho alguma preocupação em relação aos ambientes, se são kids friendly, em geral… Você poderia, por favor, me dar a sua opinião sobre isso? Haviam crianças a bordo? Pareciam felizes? ;)
    Muito obrigada! Ah, em tempo: conheci teu lindo Portugal em 2010 e amei! :D

    1. Olá Márcia! Obrigada :)
      O Cruzeiro é muito kids friendly, havia muitas crianças a bordo, divertiam-se imenso na piscina (é preciso cuidado com a piscina que há lugares em que não se tem pé). Os miúdos estavam sempre na fila da máquina de gelados, os sítios onde atracamos eram óptimos para crianças, especialmente Coco Cay que é uma pequena ilha com um mar fantástico para miúdos. A comida é muito boa e as crianças gostam por isso acho que a tua filha vai adorar!
      Portugal é lindo, aposto que um dia vais voltar, há aqui tantas coisas para ver :)

    1. Olá, em Cococay sei que não porque a ilha é muito pequenina e não há qualquer tipo de excursão desse tipo. Em Nassau não sei responder porque da mesma forma que eu fui fazer snorkling é possível que haja uma que seja para nadar com golfinhos e sinceramente não me lembro de ver na lista de excursões uma dessas.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *